Prefeitura Municipal de Garibaldi

Município de Garibaldi
inicial / secretarias e órgãos / procon de garibaldi

Procon de Garibaldi

Procon de Garibaldi
Procon de Garibaldi

TELEFONE PARA CONTATO - 3462-8170

A Lei Municipal n.º 3.986/2009, instituidora do PROCON, criou dois Órgãos do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor- SMDC.

O primeiro órgão é a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor- PROCON -, destinado a promover ações direcionadas à educação, orientação, proteção e defesa do consumidor e coordenar a política do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor.

O segundo órgão criado foi Conselho Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor- CONDECON que, após a nova lei (Lei Municipal 3.986/2009), passou a ter alteração em sua estrutura, competência e atribuições.

O CONDECON tem como atribuições atuar na formulação de estratégias e diretrizes para a política municipal de defesa do consumidor; Gerir, através do conselho gestor, a utilização dos valores e recursos depositados no Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor oriundos de aplicação de multas previstas na legislação vigente, dentre outros recursos. O Presidente do CONDECON é o Coordenador Executivo do PROCON.

Com a Municipalização do PROCON, o Município de Garibaldi passou a ter um órgão integrado ao Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, vinculado ao Ministério da Justiça.

Objetivos e funções do PROCON:

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor- PROCON possui vários objetivos permanentes, em especial ressaltamos os seguintes:

a) promover a cidadania através da orientação aos consumidores e fornecedores sobre seus direitos e deveres;

b) receber reclamações de consumidores e expedir Carta de Investigação Preliminar aos fornecedores para prestarem informações sobre as reclamações apresentadas;

c) realizar audiência de conciliação;

d) promover projetos contínuos de educação para o consumo;

e) instaurar, instruir e concluir processos administrativos sancionatórios para apurar infrações relativas as relações de consumo, sempre garantindo a ampla defesa como princípio constitucional. A função precípua é a orientação e educação para as relações de consumo.

Coordenação:

A legislação vigente determina que todos os componentes da estrutura do PROCON devem ser obrigatoriamente servidores da Prefeitura.

A Coordenação do PROCON é realizada pela servidora pública Luciana Lima Saleh (atua como Coordenadora Executiva) que também é advogada.

Quando o cidadão pode procurar o PROCON:

O cidadão pode procurar o PROCON para resolver conflitos existentes nas relações de consumo (compra de produtos e serviços).

Para tanto deverá comparecer com a cópia dos documentos que formaram a relação de consumo (cópia da RG, cópia da nota fiscal, cópia do contrato ou fatura de cobrança,procuração (retirar no procon, pois temos o modelo) etc...).

São várias as espécies de reclamações que podem ser formalizadas pelo PROCON:

1) Vício de qualidade do produto;

2) Cobrança indevida;

3) Descumprimento da oferta anunciada;

4) o exercício do direito de arrependimento;

5) direito a liquidação antecipada do débito com desconto, dentre outras reclamações.

O PROCON atua apenas na esfera administrativa, mas pode encaminhar os consumidores que necessitem de assistência jurídica à Defensoria Pública, ou, dependendo do caso, ao Ministério Público.

Em julho de 2010, a Coordenadoria recebeu a certificação do Ministério da Justiça pela capacitação ao curso em direito do consumidor, obtendo aprovação com nota 100.

Em breve, o PROCON de Garibaldi estará integrado ao SINDEC.  

Contato:

Fone/fax: (54) 3462-8170
e-mail: procon@garibaldi.rs.gov.br
Endereço: Rua Irmão José Sion, 390, (antiga Vinícola Pindorama), Bairro Centro em Garibaldi-RS CEP 95720-000
Horário: das 8h30min às 11h30min e 13h30min às 16h30min

Procon de Garibaldi: Última notícia

02/06/2017

Comunicado – Procon alerta sobre novo golpe

O Procon de Garibaldi alerta aos comerciantes que fiquem atentos a um novo golpe que está sendo aplicado na região.

Uma empresa faz ligações pedindo a atualização de dados cadastrais para a lista telefônica, quando na verdade trata-se da contratação de serviços de publicidade, cujo valor pode chegar a R$ 5 mil.

A empresa solicita o encaminhamento de um formulário assinado, com valores mensais na ordem de R$ 500,00.

O Procon deixa o alerta aos consumidores que estejam atentos ao fornecimento de dados. Mais informações pelo telefone 3462-8170.

veja a notícia com fotos e downloads